Regente. Arranjador. Pianista. Vibrafonista. Compositor. Disc-jóquei. Tele-ator. Cantor. Ainda bem pequeno, demonstrou gosto pela música, chegando a apresentar-se na Rádio Difusora de São Paulo, em um programa infantil. Foi ator mirim no filme “Quase no céu”. Começou a estudar música aos sete anos de idade, matriculando-se no Conservatório Musical Carlos Gomes, onde se formou em piano em 1950. Estudou também canto com a professora Tercina Saracceni. Ainda na década de 1950, estudou harmonia, tendo sido orientado pelos maestros Luís Arruda Pais, Renato de Oliveira e Rafael Pugliese.

Ingressou na carreira artística, como pianista de casas noturnas, na década de 1950, quando teve a oportunidade de conhecer muitos músicos e a desenvolver técnica jazzística. Como cantor, fez sucesso, com a versão de “Matilda”, calipso criado por Harry Belafonte, no final dos anos 50. Trabalhou até meados dos anos 60 na TV Excelsior de São Paulo, compondo uma sinfonia que tornou-se prefixo daquela emissora por muitos anos. Em 1965, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde trabalhou na TV Tupi e na TV Rio. Nesta emissora, chegou a exercer a função de diretor musical, sendo um dos responsáveis pela realização do I Festival Internacional da Canção em 1966, evento para o qual compôs um prefixo até hoje utilizado em versões mais atuais dos festivais da TV Globo. No V FIC, realizado pela TV Globo em 1970, regeu um coro de 40 vozes que posteriormente passou a atuar com o nome de Banda Veneno, acompanhando o cantor Jorge Ben (Benjor atualmente). Com o cantor, a banda fez sucesso com a música “Eu também quero mocotó” e depois seguiu carreira solo com grande êxito. Teve intensa atuação como arranjador, trabalhando em discos e shows de grandes nomes da música brasileira e internacional. Em 1968, acompanhou Elis Regina em sua excursão a Paris, França, quando a cantora se apresentou no Olympia. Gravou com Paul Mauriat um LP contendo músicas brasileiras (“Águas de março”, de Tom e Paulo César Pinheiro; “Como dois e dois”, de Caetano Veloso; “Construção”, de Chico Buarque; “Dona Chica”, de Dorival Caymmi e “Testamento”, de Toquinho e Vinícius). Em 1973, gravou pela Phillips o LP “As dez canções medalha de ouro”, com destaque para “Casa no campo”, de Zé Rodrix e Tavito e “Amada amante”, de Roberto e Erasmo Carlos. Faleceu no ano seguinte.

NASCEU: 09/12/1933, EM SÃO PAULO, SP
MORREU: 14/11/1974, NO RIO DE JANEIRO, RJ.

Fonte:
http://groups.msn.com/g8vpput/erlonchaves.msnw

01 – All my Love is for You.
02 – Tears in my Eyes.
03 – Listen to the Music – Woman.
04 – I’d Love You to Wat Me – Philosopher.
05 – Superman – I’m on Fire.
06 – You are the Sunshine of my Life – Where is the Love.
07 – Carly & Carole.
08 – Why Can’t we Live Together – Clair.
09 – Listen – When I’m Kid.
10 – Don’t Say Goodbye – Don’t Turn Around.

Link