Com este disco, o mais tropical de Gal para um movimento cultural que se iniciou no final da década de 60 onde o deboche a irreverência e a improvisação são usados ao extremo na revolução da musica popular brasileira que ate então era comandada pela estética da Bossa Nova
O tropicalismo foi um movimento cultural liderado por Caetano Veloso e Gilberto Gil que presos e exilados ficou a cargo de Gal junto com outros artistas como Jorge Ben com o disco Jorge Ben 1969, Os Mutantes com o disco Os Mutantes 1968, Wilson Simonal com o disco Alegria, Alegria vol 4 1969 e Luis Carlos Vinhas com o disco O Som Psicodélico De L.C.V. – 1968, (só para citarmos alguns) de levar a frente o movimento onde a idéia principal do tropicalismo era aproveitar a entrada de elementos estrangeiro no pais e por meio da fusão com a nossa cultura criar um novo produto artístico misturando o som das guitarras à nossa musica o que foi um prato cheio para o sambalanço, que ate então era considerado um sub produto da Bossa Nova.

Abordamos esse assunto porque paralelamente a estas mudanças na mpb nos bailes também estávamos assistindo a um apelo por mudança, e veríamos essa mudança com fusão da forma de se dançar o Samba com a maneira de dançar o Rock’n Roll (rockabilly) de uma forma lenta e gradual, pois ate meados da década de setenta ainda presenciaríamos os casais dançando tanto o samba de forma tradicional como alguns poucos casais se aventurando em dançar o Sambalanço ou “Samba rock” nos mostrando que um movimento cultural não se faz de um dia para outro e que mesmo a dança “Sambarock” precisou de um bom tempo para ser aceito e digerido por aqueles que faziam ou comandavam as festas no caso os discotecários da época e os donos das casas de família em deixar tocar estas novas fusão do samba com a guitarra em suas festas.

Mas sejamos claro, o swing a que nos referimos e a dança no compasso binário hoje conhecido como sambarock pois já tínhamos a dança no tempo um por um ou seja um passo e uma girada.

Neste álbum temos a musica Pais Tropical que já e bem conhecida na voz de Simonal e de Jorge Ben, mas nesta versão cantado por Gal, Caetano e Gil, temos a tradução exata do tropicalismo na mais pura improvisação onde os três brincam entre si.

Lado 1

Cinema Olympia
Tuareg
Cultura E Civilização
País Tropical
Meu Nome É Gal

Lado 2
Com Medro, Com Pedro
The Empty Boat
Objeto Sim, Objeto Não
Pulsars E Quasars

Obs: por problemas com o servidor depois que baixar o arquivo para descompactar é só clicar no arquivo e escolha abrir com o programa WinRar archiver

Link do Arquivo